Robô saltador poderá auxiliar na exploração da Lua

Must Read

Cosplayer fã de My Hero Academia recriou de forma perfeita o visual de Himiko Toga

My Hero Academia está entre as franquias mais populares do mundo dos animes e mangás. Apresentando um elenco...

Como foram os últimos cinco clássicos entre Santos e Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro

Neste domingo (29), Santos e Palmeiras se enfrentam na Vila Belmiro. Em mais uma edição do Clássico da...

Enzo Fittipaldi brilha em estreia em Mônaco e conquista terceira fila na F2

Enzo Fittipaldi conquistou sua melhor posição de largada na Fórmula 2 nesta sexta-feira (27). O piloto largará da...

Um robô capaz de saltar mais de 100 vezes sua própria altura pode conseguir atravessar terrenos irregulares na Lua, explorando a superfície do nosso satélite natural mais rapidamente que um rover com rodas. O robô foi projetado por Elliot Hawkes, da Universidade da Califórnia, junto de colegas, que desenvolveram um protótipo de 30 cm capaz de saltar a até 32,9 m de altura.

Projetado com fibra de carbono, o robô pesa apenas 30 g e usa um pequeno motor somado a um sistema de engrenagens que comprime suas molas. A energia é então liberada rapidamente, lançando o robô ao céu. Após pousar, ele consegue se endireitar sozinho, flexionando as molas e se preparando para mais um salto.

Você pode conferir tudo isso em prática no vídeo abaixo:


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!

Segundo Hawkes, a altitude máxima que animais conseguem alcançar em saltos depende do trabalho que seus músculos conseguem realizar em um único acionamento. Já o robô supera esta limitação com um pequeno motor, que tensiona as molas ao longo de várias rotações; assim, ele salta só após conseguir armazenar uma grande quantidade de energia.

Na Lua, o robô poderia alcançar alturas de aproximadamente 125 m, percorrendo meio quilômetro a cada movimento e se tornando uma ótima máquina para a exploração lunar. “A Lua é verdadeiramente o lugar ideal para saltar”, disse Hawkes. “A gravidade é apenas um sexto daquela da Terra, e basicamente não existe ar”, explicou. Por aqui, cerca de 25% da altitude potencial no salto é perdida em função do atrito com o ar.

Para o autor, o robô poderia saltar para a lateral de um penhasco inacessível, ou ir para o fundo de uma cratera, coletar amostras e levá-las a um rover. Já Pietro Valdastri, da Universidade de Leeds, sugere outras aplicações para o robô. “Esta tecnologia tem grande potencial para ser integrada aos robôs projetados para resgatar pessoas após desastres, como tsunamis ou terremotos”, disse.

O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista Nature.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Latest News

Cosplayer fã de My Hero Academia recriou de forma perfeita o visual de Himiko Toga

My Hero Academia está entre as franquias mais populares do mundo dos animes e mangás. Apresentando um elenco...

Como foram os últimos cinco clássicos entre Santos e Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro

Neste domingo (29), Santos e Palmeiras se enfrentam na Vila Belmiro. Em mais uma edição do Clássico da Saudade válida pelo Campeonato Brasileiro,...

Enzo Fittipaldi brilha em estreia em Mônaco e conquista terceira fila na F2

Enzo Fittipaldi conquistou sua melhor posição de largada na Fórmula 2 nesta sexta-feira (27). O piloto largará da sexta colocação na Feature Race...

Elenco de Stranger Things: guia completo dos atores

Quase três longos anos após a terceira temporada, Stranger Things finalmente retorna para o quarto ano. Obviamente, muita coisa mudou no mundo real...

Marca Senna é eternizada em carros da McLaren na F1

A icônica marca Senna estará nos carros da McLaren na F1 de forma permanente em todos os Grande Prêmios. A estreia da parceria...
- Advertisement -

More Articles Like This

- Advertisement -