Para ala política, Guedes é ‘agarrado’ ao cargo, e saída depende de nome com aval do mercado

Must Read

31 Gifts For People Who Constantly Daydream About Their Next Meal

As someone who strongly identifies with the above description, consider this my personal wishlist.View Entire Post ›

Volvo XC40 Recharge Pure Electric é o Carro Verde do Ano 2022

Lançado neste ano, SUV teve as primeiras unidades esgotadas no país O Volvo XC40 Recharge Pure Electric...


Ex-secretário do Tesouro Mansueto Almeida e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, estão entre os nomes sondados. Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes
AFP/BBC
Apesar das declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que Paulo Guedes fica no cargo, a ala política do governo avalia que a saída do ministro da Economia depende, na verdade, da seguinte equação: um substituto com perfil de tranquilizar o mercado e, ao mesmo tempo, que tenha interlocução com o Congresso para discutir uma agenda econômica que atenda aos pleitos políticos eleitorais do presidente Bolsonaro. Ou seja: um nome com credibilidade junto ao mercado que tope discutir novas manobras no Orçamento para ampliar gastos às véspera do ano eleitoral.
A conta é difícil de fechar, claro, mas segue em discussão a todo vapor nos bastidores.
João Roma diz que ministério da Economia validou PEC da mudança do teto
Guedes reafirma flexibilização do teto de gastos e cobra do Senado aprovação de reformas
Até aqui, o que houve, de fato, foram sondagens para a vaga de Guedes, como o do ex-secretário do Tesouro Mansueto Almeida. O problema, admite um expoente do Centrão, é que é difícil convencer um nome que o mercado avalize a “assumir esse abacaxi” faltando um ano para o fim do governo.
Ministros do governo e integrantes da cúpula do Congresso ouvidos pelo blog consideram, no entanto, que Guedes perdeu nas últimas semanas o que restava da já limitada capacidade de interlocução om o Congresso, além de não funcionar mais como “ponte” de credibilidade e tranquilizador junto ao mercado. Logo, avaliam, está no cargo por “estar agarrado” ao posto.
Ao mesmo tempo, esses auxiliares admitem que, por não colocar o cargo à disposição, Bolsonaro tem dificuldades de demitir o “Posto Ipiranga”, a quem é grato desde a campanha por ter sido uma espécie de avalista de uma agenda econômica liberal no governo – agenda esta que nunca foi colocada em prática. Esses mesmos assessores de Bolsonaro avaliam que a solução ideal seria Guedes pedir para sair – mas o ministro não dá nenhum sinal de que deixará o cargo. Pelo contrário: repete que tem a “missão” de ficar no governo para “ajudar o Brasil”.
Guedes reafirma flexibilização do teto de gastos e cobra do Senado aprovação de reformas
Outro nome que agrada o mercado e também ministros da ala política é o do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. De novo, o problema aqui é que o próprio Campos Neto repete a amigos que não tem intenção de assumir o posto de Guedes, que o convidou para o governo, além de ter um perfil liberal, o que o inviabiliza para a segunda parte da equação dos sonhos da ala política do governo: atender às demandas políticas eleitorais do governo.
Enquanto não chegam a um nome ideal para a vaga de Guedes, um consenso paira entre ministros do governo: Pedro Guimarães, presidente da Caixa, seria o pior dos cenários. Interlocutores de Bolsonaro que conversaram com o blog garantem que Guimarães, um dos principais aliados de Bolsonaro, está em campanha pelo cargo e vê o posto como trampolim para pleitear uma eventual vaga de vice de Bolsonaro, em 2022. “PG por PG, melhor deixar o Paulo Guedes”, ironiza um auxiliar do presidente.
No fim de semana, ministros do governo ouvidos pelo blog também voltaram a discutir o desenho dos ministérios da área econômica. A avaliação é de que foi um “erro” a união do Planejamento com Economia, o que garantiu muito poder ao ministro da Economia. Por isso, integrantes do Centrão defendem a separação dos ministérios novamente. ‘Licença’ para gastar coloca fim ao teto de gastos e pode causar alta dos juros e da inflação’, diz economista

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Latest News

31 Gifts For People Who Constantly Daydream About Their Next Meal

As someone who strongly identifies with the above description, consider this my personal wishlist.View Entire Post ›

Volvo XC40 Recharge Pure Electric é o Carro Verde do Ano 2022

Lançado neste ano, SUV teve as primeiras unidades esgotadas no país O Volvo XC40 Recharge Pure Electric é o grande vencedor da...

Fiat Pulse é o Carro do Ano 2022

Inédito SUV da Fiat vence principal categoria do prêmio mais importante da indústria automotiva O Fiat Pulse é o grande vencedor do...

Jeep Commander é eleito o Carro Premium do Ano 2022

Modelo superou Kia Stonic, Toyota Corolla Cross e Volkswagen Taos O Jeep Commander conquistou o prêmio Carro Premium do Ano 2022, que...
- Advertisement -

More Articles Like This

- Advertisement -