Cientistas criam animais que, na falta de oxigênio, fazem fotossíntese

Must Read

Here Are 14 Food Classic Food Disputes, Help Me Settle Them

Mash, chips, dauphinoise, or roasties – you can only pick one!View Entire Post ›

‘Marighella’ e documentário sobre Gil do Vigor estreiam no Globoplay

O Globoplay anunciou o que terá de novidade em dezembro e os assinantes da plataforma de streaming da...

Balança comercial tem déficit de US$ 1,3 bi em novembro

A balança comercial registrou déficit de US$ 1,307 bilhão em novembro deste ano, o que significa que as...

Ao contrário das plantas, os animais não podem realizar a fotossíntese para gerar o próprio oxigênio, ainda que o cérebro dependa do oxigênio para produzir a energia necessária para funcionar. Mas no último dia 13, pesquisadores da Ludwig Maximilian University of Munich (Alemanha) descobriram uma maneira de aproveitar a fotossíntese para fornecer oxigênio aos neurônios, injetando algas em girinos. 

Os pesquisadores cultivaram algas verdes e cianobactérias, que produzem oxigênio com a iluminação, e então injetaram uma pasta de algas no coração dos girinos. Os corações bombearam os micróbios através dos vasos. A equipe descobriu que, após a iluminação, aumentava a concentração de oxigênio nos ventrículos (as câmaras do coração cuja função é bombear o sangue para a circulação).

(Imagem: CreativeNature_nl/envato)

Quando os pesquisadores esgotaram o oxigênio da água em que os animais nadaram, a atividade neuronal, medida por gravações elétricas de nervos representativos, parou. Mas eles conseguiram reiniciar a atividade no cérebro, iluminando os animais que receberam injeções de microorganismos. Quando eles desligaram a luz, a atividade neuronal cessou novamente.


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!

Embora o experimento tenha sido um sucesso, os pesquisadores ressaltam que não está claro se as descobertas poderiam ser traduzidas para o tratamento de doenças nas quais o cérebro passa “fome de oxigênio”. Ainda assim, o artigo pode ser um passo importante para um dia manter alguém vivo quando um derrame corta o suprimento de oxigênio do cérebro. O estudo completo pode ser encontrado na revista iScience.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Latest News

Here Are 14 Food Classic Food Disputes, Help Me Settle Them

Mash, chips, dauphinoise, or roasties – you can only pick one!View Entire Post ›

‘Marighella’ e documentário sobre Gil do Vigor estreiam no Globoplay

O Globoplay anunciou o que terá de novidade em dezembro e os assinantes da plataforma de streaming da Globo poderão assistir “Marighella“, primeiro...

Balança comercial tem déficit de US$ 1,3 bi em novembro

A balança comercial registrou déficit de US$ 1,307 bilhão em novembro deste ano, o que significa que as importações superaram as exportações. De...

Alvo do Cruzeiro para 2022, Petros é ‘convocado’ por Maicon: “Chega quando?”

Recentemente contratado pelo Cruzeiro, o zagueiro Maicon instigou seu ex-companheiro Petros, alvo do clube mineiro para 2022: "Chega quando?"

Os chocantes números de Karim Benzema, decisivo em nova vitória do Real Madrid

Na tarde desta quarta-feira (1), o Real Madrid derrotou o Athletic Bilbao pelo placar mínimo, com gol do atacante francês Karim Benzema.
- Advertisement -

More Articles Like This

- Advertisement -